quinta-feira, junho 30, 2011



"As criaturas que desempenharam um papel na nossa vida, é raro que saiam de súbito de um modo definitivo. Voltam a pousar nela por momentos (a ponto de alguns acreditarem numa ressurreição de amor) antes de deixá-la para sempre."

(Marcel Proust)

1 comentário:

Will disse...

O vento pousa sobre o trigo, mesmo sem ele se dar conta de onde veio ou para onde vai o vento, mas balança de alegria na finitude desse pouso.
Adorei seu post, sempre de muito bom gosto.
Parabéns!
Uma sexta-feira abençoada para você!