quarta-feira, agosto 26, 2009

A parte dura desta humana lida
é dizer sim na hora do não,
escolher mal entre silencio e grito,
entre a noite e a explosão
do dia.

Ceder quando devíamos negar, dizer
não em lugar de afirmar, partir
quando era bom amar, fechar-se
em vez de resgatar
a vida.

Sermos tão incertos e indecisos,
perdendo o trem, a hora,
o agora: mas a gente
não sabia

Lya Luft

5 comentários:

MR disse...

Adorei teu blog. Look clean, palavras sensíveis, apenas o essencial.
Te escrevi um email também.
Visite o meu depois.
Bj

Franklin Catan disse...

Adorei o teu blog, parabéns pelo texto foi profundo e mandou bem pra caraba....
Realmente sem palavras só posso dizer que sempre estarei por aqui!!!

matheus disse...

bonito blog

Monique Frebell disse...

Obrigada, querida, pela visita e pelos elogios.

Um super beijo pra usted!

=)

Volte sempre que quiser.

, pequena notável # disse...

Nós não sabemos o que é certo fazer. Trabalhamos com a nossa emoção e a nossa razão, o que é certo nem sempre nos trazem tanto prazer.